Baixe o aplicativo da Ajudes nas lojas
Área do Associado Ajudes
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR

Ajudes

NEWSajudes

NOTÍCIAS

 



17/06/2016 - Ajudes alerta sobre vrus que altera boletos bancrios

 

"

Atenção associado,

Um vírus que danifica os códigos de barras dos boletos bancários e altera os números do banco e da conta-corrente que vai receber o pagamento está fazendo estragos na vida de quem efetua pagamento de boletos via Internet.

A Gerente Executiva da Ajudes, Josi Fontoura, relata alguns casos ocorridos entre os associados e orienta atenção máxima na hora de pagar os boletos enviados pela Associação.

“Nós observamos que, embora o boleto tenha sido emitido e enviado corretamente para  o associado da Ajudes, no momento em que esse associado abrir o arquivo por nós enviado utilizando o próprio computador, notebook ou outro dispositivo, o vírus que se já encontra instalado nesses aparelhos  modifica o código de barras aplicando outra numeração”, afirma a gerente. Ou seja, não foi o arquivo gerado pela Ajudes que estava incorreto, mas o vírus instalado no computador do usuário (associado) que corrompeu tal arquivo e realizou a modificação do código de barras.

 

Entenda porque o problema pode estar em seu computador

Especialistas concordam que nem sempre a pessoa que vai pagar o boleto aceita que foi vítima de um golpe aplicado por terceiros, que inseriram um vírus em seu computador pessoal. A tendência será sempre responsabilizar a empresa que ofereceu o serviço ou produto. Então, neste caso específico, o problema pode estar no computador de uso pessoal. Por isso é preciso máxima atenção e tomar alguns cuidados com a proteção de PC, notebook etc.

 

Como funciona a fraude?

A fraude pode passar despercebida, porque o vírus não modifica a data de vencimento nem o valor do boleto.

Um texto encontrado no blog Tecnoblog.net descreve que “uma vez que tenha infectado o computador, o virus passa a monitorar o navegador (pelo menos os mais conhecidos – Chrome, Firefox e Internet Explorer) e age quando percebe que o usuário está fazendo o pagamento de um boleto.” No caso da Ajudes, como já citado, o problema ocorre bem antes, no momento em que o usuário abre o arquivo enviado pela associação, utilizando o próprio computador.

Segundo a RSA, empresa especializada em segurança digital, quando uma operação de pagamento está sendo realizada, o malware intercepta a transmissão e troca os dados do boleto legítimo; o sistema do banco acaba então recebendo e processando as informações do boleto falso.

Então, mantenha sempre o seu antivírus e o seu sistema operacional atualizados. E quando receber um boleto bancário para pagamento online, observe se o código do banco confere com o logotipo da instituição financeira. “Em testes realizados em uma máquina infectada com o vírus, foram gerados boletos de diversos bancos, mas os códigos de pagamento eram sempre do mesmo banco. Portanto, o dinheiro usado no pagamento do boleto, na verdade, era transferido para outro local e não para o que, teoricamente, estava cobrando a fatura”, alerta o especialista Ícaro Martins, da Kinetics Mobile.

Outra dica de Martins é que o boletos criados por computadores infectados com este virus apresentam também os códigos de barras com espaçamentos incomuns, que não podem ser lidos automaticamente. Assim, o usuário acaba tendo que digitar um código alterado e realiza o pagamento errado. Não deixe de verificar se os espaços entre números estão corretos.

 

É possível conferir  que o boleto enviado é realmente do cedente Ajudes? Veja no infográfico os locais que você precisa ficar atento.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dicas da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI)

1. Cada vez que acessar alguma conta na Internet, como e-mail ou perfil em redes sociais, sempre saia depois usando o procedimento de logoff;

2. Sempre utilize senhas de difícil dedução. Evite datas, placas de carro, endereço, time, nome de pessoas próximas, apelidos, etc.

3. Evite usar computadores de uso coletivo para acessar suas contas pessoais;

4. Mantenha sempre atualizado o sistema operacional do seu computador e seu navegador para garantir que problemas de falha de segurança sejam corrigidos;

5. Sempre tenha um antivírus de boa qualidade atualizado e programas de antispyware instalados e rodando com frequência;

6. Atente-se ao usar MSN, Google Talk, AIM,e ICQ, pois alguns vírus já estão explorando sistemas de mensagens instantâneas;

7. Tome cuidado com e-mails falsos;

8. Evite sites de conteúdo duvidoso, pois muitos deles contêm em suas páginas scripts capazes de explorar falhas do navegador de Internet;

9. Toda vez que for enviar o computador tipo desktop ou portátil para manutenção, tenha o cuidado de retirar o hardware referente ao armazenamento permanente (HD) com o intuito de que nenhum dado seja recuperado de forma criminosa;

10. Sempre se relacione com pessoas na Internet as quais você conheça no mundo real (pessoalmente ou indiretamente), e mesmo assim nunca compartilhe imagens ou dados que o comprometam.

"